Divina Fórmula

Tudo começou numa tarde de verão, em São Paulo, quando o fundador da Divina Fórmula participava de mais uma das exaustivas reuniões dentro das salas geladas em uma grande empresa, que tem por objetivo comprar e vender remédios (não importa de quem e para quem).

Em meio ao tédio da reunião, desconectou-se por alguns instantes e se pegou pensando “Não estamos preocupados com os clientes, o que procuram em nossas lojas ou como gostam de ser atendidos, se já têm um farmacêutico de confiança para dividir suas queixas… toda pressão aqui é oferecer o produto do dia, entupir as lojas de preços que de promoção não tem nada e enchê-los de panfletos e produtos que não precisam de verdade…” Seu pensamento foi tão longe que na retomada para a realidade sentiu uma enorme dor de cabeça, sem hesitar pediu licença da reunião e caminhou até a farmácia da sede da empresa para comprar um remedinho que aliviasse sua enxaqueca.

“- Próximo, posso ajudar?!” Perguntou a farmacêutica com um sorriso plastificado e o som que mais parecia sair de uma caixinha embaixo de seu jaleco, que é o protocolo padrão da empresa…

Saiu da farmácia com seu remédio em mãos e com a sensação de que havia entrado numa maquininha dessas que vendem chocolates e refrigerantes nos aeroportos. Voltou para a entediante reunião mas algo havia mudado e já sentia que não conseguiria mais fazer parte de um componente mecânico, onde se coloca a moeda no insert e cai a caixinha do remédio no coletor.

Decidiu então, que estava na hora de dedicar-se para fazer da farmácia um lugar bacana e largou a vida corporativa para trás! O Google trouxe algumas respostas, e com coragem e apoio fundou a Divina Fórmula, uma farmácia nada convencional, que faz questão de ser diferente e fazer a diferença.